Encontros regionais discutem programas de alimentação e de vulnerabilidade social

11. julho 2014 | Escrito por | Categoria: Cotidiano, Gestão, Matérias

encontros_regionaisDurante o mês de junho, a Diretoria de Assuntos Estudantis do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) promoveu seis encontros regionais para discutir a revisão do Programa de Atendimento aos Estudantes em Vulnerabilidade Social (Paevs) e a elaboração do regulamento do Programa de Segurança Alimentar do Estudante (Psae). Os encontros foram realizados nos câmpus Araranguá, Chapecó, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Lages e São José.

Para os encontros regionais, foram levadas propostas iniciais, elaboradas pela Diretoria de Assuntos Estudantis. Servidores de diversas áreas, como pedagogos, assistentes sociais, psicólogos, fiscais de contratos e gestores foram convidados a participar desses debates, além dos próprios alunos.

Segundo a assistente social Giselli Dandolini Bonassa os principais pontos divergentes em relação ao Programa de Atendimento aos Estudantes em Vulnerabilidade Social foram referentes ao processo de avaliação. “O Paevs já é um programa consolidado no IFSC. Muitas pessoas já o conhecem, então todos querem dar sua opinião. Foram diálogos bem demorados, mas que irão nos ajudar muito a melhorar cada vez mais nossos processos”, avalia.

As principais mudanças em relação ao Paevs, que foram consenso nos encontros regionais, são a descentralização do recurso (que passará a ser administrado pelos câmpus) e a utilização de um índice de vulnerabilidade para a avaliação dos inscritos. “Hoje a análise é feita por cálculo de renda e não leva em consideração outros aspectos, que passarão a contar com a criação do índice de vulnerabilidade”, explica Giselli. Uma comissão formada por sete servidores e três alunos do IFSC será responsável pela elaboração desse índice.

assistencia_lages2Diferentemente do Paevs, o Programa de Segurança Alimentar do Estudante (Psae) ainda não existe no IFSC. A nutricionista Karine Andrea Albiero conta que a regulamentação está sendo elaborada desde maio do ano passado. “Há uma legislação muito ampla sobre o assunto, mas nada específico para os Institutos Federais, que atendem desde alunos de cursos de qualificação profissional até alunos de pós-graduação”, explica.

A proposta inicial do Psae prevê três ações: o Plano de Alimentação Estudantil (PAE), o Plano Cantina Saudável e Plano de Ação Educação Alimentar e Nutricional (EAN). Segundo Karine, o PAE prevê o fornecimento de um lanche gratuito durante o intervalo das aulas para todos os alunos do IFSC. “Esse lanche irá suprir de 20 a 30% da necessidade diária alimentar dos alunos”, explica. A segunda ação será voltada para a regulamentação do funcionamento das cantinas, para que disponibilizem alimentos mais saudáveis e de acordo com critérios estabelecidos pelo IFSC.

Já a terceira ação, mais ampla, irá trabalhar com a questão da conscientização alimentar. “Sabemos que o padrão de alimentação é algo cultural e que não é possível mudar de uma hora para outra. A ideia é trabalhar a conscientização de como sua alimentação afeta sua saúde e sua qualidade de vida. Nessa ação estão previstas várias ações interdisciplinares que estimulem a adoção de práticas saudáveis e de escolhas alimentares mais conscientes”, conclui a nutricionista.

A Diretoria de Assuntos Estudantis agora irá sistematizar todas as contribuições originadas nos encontros regionais e levará as novas versões dos documentos para a próxima reunião do Comitê Gestor da Assistência Estudantil, que será realizada nos dias 16 e 17 de setembro. Essa reunião será aberta, possibilitando que qualquer aluno ou servidor do IFSC participe. Como o número de vagas é limitado, a inscrição deve ser feita pelo e-mail assistenciaestudantil@ifsc.edu.br. A previsão é que as resoluções sejam levadas ao Cepe em outubro e ao Consup em dezembro, para implementação a partir de 2015.

Tags: , ,

Faça um comentário!