Projeto do IFSC leva observação astronômica a Urupema

6. maio 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus São José, Câmpus Urupema, Cotidiano, Matérias

Alunos das turmas do Proeja Ensino Fundamental e Médio, juntamente com os alunos da Escola Estadual Manoel Pereira de Medeiros que obtiveram as melhores notas na Olimpíada Brasileira de Astronomia, tiveram a oportunidade de vivenciar um momento inédito no Câmpus Urupema. Eles puderam realizar uma observação astronômica, realizada pelo professor de física do Câmpus São José Marcelo Girardi Schappo, por meio do projeto Observações Astronômicas e Tópicos de Física Moderna.

A palestra intitulada “Cosmologia: Uma Visão do Universo à Nossa Volta”, que faz parte do projeto, tem levado aos câmpus do IFSC e demais escolas do Estado, além de uma aula sobre ciências, a possibilidade da observação astronômica. O evento aconteceu na noite do dia 20 de abril.

A noite estava perfeita para a atividade. Através do telescópio, os alunos puderam visualizar a Lua, permitindo a observação de seu relevo acidentado, localização de duas crateras grandes e sua superfície. O intuito do projeto é atender a comunidade escolar do Estado com palestras de temas atuais de ciência e física, além de promover sessões de observação astronômica (Lua, planetas, chuvas de meteoros, nebulosas, aglomerados de estrelas, etc).

Segundo o professor, faltam professores de ciências (especialmente física e química) no ensino médio por todo o nosso estado. “Além disso, nem todos os professores que estão atuando são formados adequadamente dentro da área que lecionam. Essa questão motiva nosso corpo de professores a desenvolver esse projeto e levar temas de física moderna e contemporânea para todas as escolas. Um outro ponto é a falta de acesso que as pessoas têm em relação a telescópios e temas de astronomia e astrofísica. Nosso projeto discute esses temas e leva esses equipamentos para o acesso público. Muitas vezes é a única oportunidade de muitos cidadãos, durante toda a vida, para ver um telescópio e observar astros através deles”, completa.

Foi o caso da aluna Raphaella Karoline de Lima, do sexto ano da escola estadual. Foi seu primeiro contato com o aparelho e, para ela, a atividade cumpriu seu papel de estímulo ao estudo. “Aprendi bastante coisa pela explicação dos professor. Mais do que isso, na observação pude ver os planetas, as constelações e me chamou a atenção as crateras da lua. Se isso fosse uma incluído na escola ajudaria bastante, pois é muito mais interessante e estimulante do que apenas ver figuras”, destaca.

Para a coordenadora do Núcleo Pedagógico, Camila Koerich Espíndola, além de aguçar o interesse pela compreensão dos fenômenos naturais, a palestra levou os estudantes a refletirem sobre questões existenciais, do ponto de vista da ciência. “Foi muito interessante observar o encantamento dos alunos sobre os temas, como por exemplo, o surgimento e características do universo, a quantidade de galáxias existentes e a possibilidade de vida em outros planetas. Todas essas questões despertaram um olhar curioso sobre o ‘tamanho’, ‘lugar’ e o ‘destino’ do ser humano perante um universo imenso, cercado de possibilidades. Foi uma experiência fundamental para despertar o interesse científico”, destaca.

O projeto atende tanto escolas públicas quanto privadas de todo o Estado e o único requisito desejado é que sejam escolas com ensino médio. Mas todas as palestras e sessões de observação são oferecidas de forma pública, trazendo alunos, familiares e comunidade em geral.

 

“Foi um prazer atender o pessoal de Urupema, através do IFSC, onde foram tratadas noções sobre o sistema solar, sobre a vida na Terra e sobre a formação e evolução de galáxias. Após a palestra, discussões frutíferas sobre o tema surgiram a partir de dúvidas e participações do público”, comemora o professor Marcelo Schappo.

Faça um comentário!