Aluno do Câmpus Itajaí desenvolve veículo submersível

21. junho 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Itajaí, Cotidiano, Matérias

materia_veiculo_itajaiO trabalho de conclusão de curso de Emerson de Oliveira na pós-graduação em Ciências Marinhas Aplicadas ao Ensino, do Câmpus Itajaí, foi além da escrita de um artigo. Ele desenvolveu um veículo submersível, conhecido pela sigla ROUV (Remotely Operated Underwater Vehicle). Chamado de “tigre do mar”, o submersível foi construído com materiais reciclados como peças de impressoras e computadores, tubos PVC, boias de piscina e garrafas PET.

O veículo tem uma bateria de 12V e já foi testado no mar e em piscinas, quando conseguiu capturar imagens do fundo do mar e de alguns peixes. “Eu estou me dedicando a esse projeto há um ano. Já o levei para a escola onde sou diretor e tenho utilizado nas aulas de Geografia.”

Além dos conhecimentos que adquiriu para desenvolver o veículo submersível, Emerson tem utilizado em sala de aula que aprendeu na pós-graduação. “Eu fiz saídas a campo com os meus alunos para coletarmos plâncton para analisar no microscópio e catalogar espécies e fiz um tanque de contato em que colocamos água do mar em uma caixa d’água e colocamos algumas espécies como ouriços para que os alunos possam conhecer a biodiversidade marinha.”

materia_veiculo_itajai2Após a defesa do trabalho de conclusão de curso, Emerson já se prepara para fazer adaptações no projeto. “Eu quero aprimorar o sistema. Hoje ele conta com um cabo de sete metros, mas eu quero colocar um cabo maior de cerca de 50 a 60 metros e uma câmera de visualização que possa fazer a transmissão ao vivo das imagens. Quero testá-lo também no barco escola do IFSC.”

Emerson é formando da primeira turma da pós-graduação e, no artigo que escreveu, ele relata todo o passo a passo para desenvolver o veículo submersível. “O trabalho do Emerson mostra a interdisciplinaridade da pós-graduação em Ciência Marinhas Aplicadas ao Ensino, que vai além de envolver conhecimentos das disciplinas propedêuticas como Biologia e Matemática. Ele envolve também áreas técnicas como mecânica, elétrica e eletroeletrônica. O veículo poderá ser utilizado nas aulas de Geografia para trabalhar relevo marinho e plâncton, mas também poderá ser utilizado nas aulas de Física, por exemplo, para explicar o que é empuxo ou mesmo nas aulas de Matemática para fazer os cálculos do empuxo”, explica o orientador do trabalho, Cássio Suski.

Por Beatrice Gonçalves | Jornalista IFSC

Tags: , ,

Faça um comentário!