Aluna do Câmpus Garopaba desenvolve pesquisa sobre Biotecnologia em intercâmbio

20. julho 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Garopaba, Matérias

12472602_1019392071464430_3777489196732374148_nA aluna Jasmine Costa Jardim, do terceiro ano do curso técnico integrado em Biotecnologia do Câmpus Garopaba, representou a instituição no I Congresso de Biotecnologia da Região Sul. O evento, organizado pelo centro universitário Univates, foi realizado em Lajeado (RS), de 13 a 15 de julho. A estudante apresentou os resultados de uma pesquisa sobre identificação de leveduras, desenvolvida em intercâmbio para a Argentina pelo programa de intercâmbio do IFSC (Propicie).

Entre fevereiro e maio, quando Jasmine esteve na Universidad Nacional de Entre Ríos, o Laboratório de Microbiologia fez parte da rotina da estudante. Com os equipamentos disponibilizados, ela conseguiu testar novos métodos de separação de DNA de leveduras, auxiliando na identificação de espécies. A pesquisa foi orientada pela professora Liliana Mabel Gerard, da Entre Ríos, e acompanhada pela professora do instituto Jaciara Zarpellon Mazzo.

O principal método testado foi o chamado CTAB, em que um tipo de detergente atua como isolador do código genético da célula. Conforme explica Jasmine, o diferencial da pesquisa foi não utilizar fenol – uma categoria orgânica que compõe produtos tóxicos e de custo elevado. Dessa forma, o objetivo foi alcançar uma forma mais eficiente e barata para estudar leveduras e fungos.

Além de estágio no laboratório da universidade argentina, Jasmine assistiu à aulas de Biologia e Biotecnologia, na graduação de Engenharia de Alimentos, e Microbiologia Alimentária, do curso superior de tecnologia em Qualidade e Inocuidade Alimentária. “Eram conteúdos mais avançados que os do técnico em Biotecnologia, mas consegui acompanhar”, garante a estudante.

Com 16 anos de idade e completando o ensino médio, a garota voltou da Argentina com planos definidos: estudar Viticultura e Enologia no Câmpus Urupema. “O intercâmbio me ajudou a decidir minha carreira, melhorar meu espanhol e desenvolver minha pesquisa. Foi uma ótima experiência.”

Jasmine foi a primeira estudante de Garopaba a participar do Propicie. Conheça melhor o programa aqui.

Por Eduarda Hillebrandt | Estagiária de Jornalismo IFSC

Faça um comentário!