Servidores participam de campanhas de doação de sangue

28. julho 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Urupema, Cotidiano, Notas, Reitoria, Vida de Servidor

Servidores da Reitoria e do Câmpus Urupema participaram na última semana de campanhas de doação de sangue ao Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc). A ação do Câmpus Urupema foi feita no Hemosc de Lages na segunda-feira (25). Já na Reitoria, as doações foram realizadas no Hemosc de Florianópolis no dia seguinte.

A experiência de doar sangue já era conhecida para alguns dos servidores do Câmpus Urupema. Porém, houve quem realizasse a doação pela primeira vez, como o coordenador de Registro Acadêmico do câmpus, Fabio Rodrigues Spiazzi. “Sempre tive o interesse de doar. Aí apareceu essa campanha no câmpus e vi que era a oportunidade. Recebemos as informações por email de como proceder e fica mais tranquilo mais gente vem junto”, comenta.

Entre os veteranos na ação, o coordenador de Infraestrutura e Manutenção, Samuel da Silva Machado, é quem mais doou. Segundo ele, já forma mais de dez doações. “O Hemosc levava caravanas a Urupema, pois não há um hemocentro na cidade. Eu aproveitava essas ocasiões para realizar as doações de sangue”, diz.

Cortes no orçamento afetaram os estoques de sangue

O Hemocentro de Lages atende toda a região da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures). A meta mensal é de cerca de mil doações, das quais 70% são conseguidas por doadores que vão até o local. O restante é oriundo de ações em municípios vizinhos, para onde o Hemosc desloca uma equipe para coleta em unidades de saúde.

Para o coordenador técnico do Hemocentro de Lages, Antônio Jacó, toda campanha que mobilize doadores é de extrema importância, principalmente neste momento. “Nesses meses de julho e agosto essas coletas externas estão canceladas por questões orçamentárias que atingiram toda a rede. Esses cancelamentos nos causam bastante preocupação e em cima disso temos convocado os doadores ao hemocentro para realizar as doações”, completa. Além disso, o frio intenso da região no último mês contribuiu para uma baixa adesão de doadores.

Rapidez e coleta de plaquetas

O procedimento é feito com rapidez. Há um cadastro e a pessoa responde a um questionário básico sobre sua condição de saúde. Em seguida, há um exame físico para verificação de sinais vitais básicos. Após liberação, a doação pode ser realizada. São retirados aproximadamente 450 ml de sangue.

A coordenadora do setor de Captação de Doadores do Hemosc Lages, Carmen Ramos Muniz, destaca um detalhe importante: “Nós pedimos que as pessoas venham doar antes das 15h. Com isso, conseguimos separar as plaquetas ainda no mesmo dia. Elas têm uma vida útil de poucos dias”, explica. Após a coleta, o sangue é separado em seus componentes (glóbulos vermelhos, plasma e plaquetas) e cada um tem a sua finalidade. Após o procedimento é servido lanche aos doadores para melhor recuperação.

Reitoria

doacao_sangue_reitoriaNa terça (26), foi realizada por servidores da Reitoria a Caravana da Solidariedade para o Hemocentro de Santa Catarina (Hemosc), em Florianópolis, da qual participaram 12 servidores. A ação foi uma iniciativa da comissão local do IFSC Sustentável, devido à redução dos estoques durante o inverno. “Pretendemos realizar mais ações do tipo, pois, além de salvar vidas, também temos maior interação entre os servidores”, explica a bolsista do IFSC Sustentável, Vitória Maria Schmitt.

Para mais detalhes sobre como doar, clique aqui.

Por Coordenadoria de Jornalismo IFSC (informações sobre a Reitoria) e Rafael Xavier dos Passos (Jornalista IFSC – informações sobre o Câmpus Urupema)

Faça um comentário!