Movimento estudantil ganha espaço próprio no Câmpus Criciúma

13. setembro 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Criciúma, Cotidiano, Matérias

Mais do que um ponto de encontro para os estudantes. Um espaço para o fortalecimento do movimento estudantil. Foi com esse espírito que foi inaugurado nesta segunda-feira (12) o contêiner que será utilizado pelo Grêmio Estudantil e pelos Centros Acadêmicos do Câmpus Criciúma.

O contêiner do tipo High Cube tem 2,5 metros de largura, 12 de comprimento e um peso aproximado de 3,8 toneladas. Ele foi instalado ao lado da cantina, num espaço já tradicionalmente ocupado pelos alunos. Dentro dele, funcionarão o Grêmio Estudantil, órgão representativo dos alunos dos cursos técnicos integrados, e os Centros Acadêmicos dos cursos superiores de Engenharia Mecatrônica e de Licenciatura em Química.

O espaço foi inaugurado na presença da reitoria do IFSC, Maria Clara Kaschny Schneider, e do diretor-geral do câmpus, Lucas Dominguini. Os alunos destacaram a importância da sede das entidades para o fortalecimento do movimento estudantil. “Com esse espaço, vamos trabalhar para fazer o curso crescer cada vez mais, além de garantir o bem estar dos nossos alunos”, disse Vitoria Milioli, do Centro Acadêmico do curso de Licenciatura em Química. “Não é só um espaço para os alunos, mas para o desenvolvimento do centro acadêmico como entidade representativa”, declarou Fernanda di Queiroz, do CA da Engenharia Mecatrônica. “Queremos manter vivo o movimento estudantil no Câmpus Criciúma”, completou o coordenador do Grêmio, João Lucas Menegasso.

Os alunos do Câmpus Criciúma, aliás, foram os responsáveis pela ideia. Em 2014, durante a Mostra de Ensino, Ciência e Cultura, alunos do curso técnico em Edificações, hoje entrando no oitavo e último módulo, apresentaram o projeto “Um Grêmio no Contêiner”, que previa o aproveitamento e a adaptação de contêineres para o uso da entidade estudantil. O projeto foi assinado pelos estudantes Brandon Costa, Camila Campos, Edynara Roldão, Emili Lavezzo, Laura Parrot, Maicon Pereira, Martina Niero, Milena Martins, Rafael Rovaris e Talita Lopes.

A ideia foi abraçada pela Reitoria do IFSC, que elaborou um projeto e vem adquirindo os equipamentos para os câmpus. O contêiner do Câmpus Criciúma teve um custo de aproximadamente 35 mil reais. No local, além de reuniões, apresentações culturais e serviços aos estudantes, os alunos planejam criar iniciativas como uma videoteca.

A reitora do IFSC destacou a importância do movimento estudantil para o fortalecimento do IFSC. “A representação estudantil é fundamental para o desenvolvimento de uma instituição de ensino, para enfrentarmos movimentos difíceis de escolha em que os alunos nos sinalizarão as melhores escolhas”, afirmou. “Em um momento de crise, precisamos ser críticos e criativos. Críticos para fazermos as melhores escolhas, e criativos para pensar soluções. Um movimento estudantil forte faz uma instituição forte”, continuou Maria Clara.

O diretor-geral do câmpus incentivou os alunos que usufruam do espaço e informou que a direção trabalha para realizar melhorias no contêiner, em questões como mobiliário e isolamento térmico. “Essa gestão tem as questões relacionadas aos alunos como prioridade. Esse espaço é para que os nossos estudantes utilizem. De imediato, já assumimos o compromisso de trabalhar para fazer as adequações necessárias”, disse Dominguini.

A instalação elétrica do contêiner foi feita por estudantes dos cursos técnicos de Eletrotécnica e Edificações. Para o isolamento térmico, uma das alternativas discutidas pelo Grêmio Estudantil é a instalação de um telhado vivo.

 

Por Daniel Cassol | Jornalista IFSC

Tags: , , , ,

Faça um comentário!