Professor do Câmpus Gaspar tem poema classificado em concurso nacional de poesia

14. outubro 2016 | Escrito por | Categoria: Cotidiano, Vida de Servidor

O poema “Sujeito líquido” do professor Givaldo Hora, do Câmpus Gaspar, foi um dos selecionados do Concurso Nacional Novos Poetas (CNNP) de 2016 e irá fazer parte do livro Antologia poética prêmio CNNP 2016. O professor conta que desde criança gosta de ler poemas e que a inspiração para o “Sujeito líquido” veio em um sonho. “Sempre achei que nos versos dos poetas moram os sentimentos mais verdadeiros do homem, a “essentia” da vida retratada nas palavras pensadas e escritas. O poema tem um poder transformador, nos permite criar, interpretar, expressar para o mundo nossas emoções. Esse poema foi escrito em uma “condição inusitada”: sonhei o declamando para pessoas desconhecidas e, ao acordar, tratei de escrevê-lo na primeira folha que encontrei”, explica o professor.

Givaldo também considera que os poemas também têm um papel fundamental na formação dos indivíduos. “Embora existam outros instrumentos de comunicação, é por meio da palavra que nos comunicamos, na maioria das vezes, seja ela falada ou escrita – “somos interpretados pelo que falamos e escrevemos”. Assim, penso que o posicionamento e reposicionamento das palavras nos versos poéticos desenvolve no sujeito-leitor uma motivação para buscar novos significados e incorporá-los no seu vocabulário, expandindo a sua capacidade de interpretar diversos gêneros textuais e de se comunicar em diversos espaços. A aproximação com o mundo dos poemas pode ser o “pano de fundo” de uma grande trajetória intelectual para os jovens.”

Por Beatrice Gonçalves | Jornalista IFSC

Faça um comentário!