Consciência Negra: confira como foi a programação pelos câmpus

25. novembro 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Joinville, Câmpus São José, Eventos, Matérias

consiencia_negra_ifsc_05A Semana da Consciência Negra teve programação em vários câmpus do IFSC. Houve momentos de reflexão e debate sobre a situação do negro no Brasil, além de apresentações culturais. Confira abaixo alguns destaques da programação pelos câmpus.

Criciúma: Estudantes de cursos de graduação do IFSC visitaram a comunidade quilombola São Roque, localizada em Praia Grande, distante cerca de cem quilômetros de Criciúma, no sábado (19). Na terça (22), o filme “Do meu lado” foi exibido para alunos dos cursos técnicos integrados. Saiba mais.

Canoinhas: Cerca de 600 pessoas participaram das atividades promovidas pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) do Câmpus Canoinhas em parceria com a Secretaria de Educação, a Fundação Cultural de Canoinhas, Exército Brasileiro e instituições da sociedade civil organizada. Saiba mais

Florianópolis-Continente: A Semana da Consciência Negra no câmpus foi marcada por apresentações culturais, com samba, pagode, capoeira e dança afro-brasileira. Teve também oficina de gastronomia e exibição do documentário “Zumbi”. Saiba mais.

Itajaí: Na terça (22), foi exibido o documentário “Pano para manga” seguido de bate-papo sobre Zumbi dos Palmares e cultura hip hop. Na quarta (24), o clube de conversação em inglês do câmpus discutiu preconceito racial a partir das manifestações que surgiram nos EUA em protesto pelo assassinato de jovens negros em 2014. Saiba mais.

Jaraguá do Sul: Na terça (22), o sociólogo Lucas Ferreira debateu a presença do racismo na sociedade brasileira. “O racismo não pode ser entendido no aspecto individual, como se fulano ou ciclano não gostassem de negros, mas entendido como um sistema de opressão e exclusão contra determinada população. O racismo brasileiro fica evidente quando os negros têm, percentualmente, muito menos acesso à saúde de qualidade, à educação formal, a direitos básicos, a bens de consumo e também são as maiores vítimas das violências, inclusive da violência policial”, exemplifica Lucas. Saiba mais.

Joinville: O Grupo de Teatro Canto do Povo fez apresentação no câmpus do IFSC baseada no musical “Arena Conta Zumbi”, encenado pelo Teatro de Arena, em 1965. O tema foi Zumbi dos Palmares, último líder do Quilombo dos Palmares, cujo dia de morte (20 de novembro) virou o Dia da Consciência Negra no Brasil. A apresentação foi na sexta (18). Saiba mais.

São José: A programação começou na semana passada, com palestra sobre o porquê e a importância da Semana da Consciência Negra com as estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e integrantes de movimentos sociais Luciana Freitas e Michele Mafra. Elas lembraram que o Brasil ainda está distante de promover uma equidade dos direitos fundamentais previstos na constituição de 1988 e que o o racismo no Brasil está nas entrelinhas, repleto de estereótipos e paradigmas. Na sexta (18), houve apresentação musical com Dandara Manoela. Saiba mais.

 

Por Coordenadoria de Jornalismo

Faça um comentário!