Especialista em educação avalia a ampliação dos institutos federais

2. dezembro 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Gaspar, Matérias

O professor adjunto da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Gaudêncio Frigotto é uma referência em educação. Pesquisador há 40 anos e autor de mais de 30 livros, ele avalia que a ampliação dos institutos federais é a grande política do Estado brasileiro no século XXI. O professor esteve no Câmpus Gaspar na última sexta-feira (25) ministrando a palestra “O ato de educar e a atual conjuntura da educação na rede dos institutos federais”.

Participaram da atividade alunos e servidores do IFSC de diversos câmpus, do Instituto Federal Catarinense (IFC) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “Precisamos pensar na formação que permite uma leitura do mundo e que dê autonomia ao jovem para que ele se insira não no mercado de trabalho simples e de pouco valor agregado, mas que ele produza ciência, tecnologia e possa criar. Os institutos federais têm esta riqueza e essa possibilidade.”

O professor defende investimentos na Educação Básica e avalia que o Ensino Médio é o passaporte para a cidadania. “Uma boa escola é aquela que forma para ter domínio técnico, mas também forma para fazer uma leitura da sociedade em que se vive. Ainda no Brasil, poucos chegam à universidade e por isso o Ensino Médio tem um papel muito importante para a formação dos estudantes.”

O professor é crítico das reformas propostas na educação como a PEC 55, que limita os investimentos em educação nos próximos 20 anos, e da Medida Provisória 746 de 2016, que reforma o atual Ensino Médio. “Quem defende uma escola neutra é porque quer passar apenas a sua verdade. A MP 746 cria cinco possibilidades de trajetórias para os alunos do Ensino Médio, mas sabemos que serão poucas escolas públicas que de fato conseguirão ofertar essas cinco opções. O que eu observo é que essas reformas serão muito rígidas para os mais pobres.”

A palestra do professor Frigotto foi transmitida ao vivo pelo Facebook do Câmpus Gaspar e está disponível através deste link.

Por Beatrice Gonçalves /Jornalista IFSC

Faça um comentário!