Arte e cultura estão presentes nos câmpus por meio do Didascálico

16. dezembro 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Canoinhas, Câmpus Criciúma, Câmpus Gaspar, Câmpus Joinville, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Campus Xanxerê

Em 2016, a Mostra de Arte e Cultura Didascálico do IFSC, antes realizada apenas pelo Câmpus Florianópolis, ganhou caráter estadual, com eventos em 17 câmpus apoiados por edital da Pró-Reitoria de Extensão e Relações Externas (Proex). A execução dos eventos começou em novembro e vai até 31 de janeiro, nos câmpus Araranguá, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Florianópolis-Continente, Garopaba, Gaspar, Jaraguá do Sul-Centro, Jaraguá do Sul-Rau, Joinville, Lages, Palhoça Bilíngue, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Tubarão e Xanxerê.

Por meio da Mostra, música, teatro, cinema e literatura estão em evidência nos câmpus. Confira abaixo algumas atividades que já foram realizadas com apoio do edital.

Araranguá

Tradicional grupo de Araranguá, o Coral São Pedro está completando 30 anos em 2016 e recebeu uma homenagem do IFSC. O coral apresentou-se em 5 de dezembro no auditório do Câmpus Araranguá. Na ocasião, o IFSC fez homenagem pelos 30 anos do Coral, com entrega de certificados para os coralistas. Saiba mais.

Canoinhas
Em 9 de dezembro, o Câmpus Canoinhas debateu o fim da Guerra do Contestado, que completou 100 anos em 2016, no evento “Guerra do Contestado: consequências e reflexões” . O conflito armado ocorreu entre outubro de 1912 e agosto de 1916, numa área de disputa territorial entre os estados do Paraná e Santa Catarina e envolveu cerca de 20 mil camponeses que enfrentaram forças militares dos poderes federal e estadual. O objetivo principal do evento foi debater as razões, desdobramentos e consequências do movimento rebelde caboclo, especialmente em Canoinhas – uma das cidades que fizeram parte da história do Contestado. Saiba mais.

De 12 a 16 de dezembro, foram realizadas cinco oficinas culturais e quatro espetáculos teatrais da Mostra de Teatro IFSC SSesC em Atos, que, em sua primeira edição, homenageou os 400 anos de falecimento do dramaturgo inglês William Shakespeare. O projeto, organizado pelo Núcleo de Cultura e Arte (NuCA) do Câmpus Canoinhas, teve o apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Canoinhas. Conforme o coordenador do NuCA, Mauro Antônio do Nascimento, o compromisso da Mostra de Teatro é intervir de modo crítico na produção teatral do Planalto Norte, contribuir para a formação de plateia para o teatro e desenvolver a prática de realizar projetos culturais e artísticos com responsabilidade ambiental. Saiba mais.

Chapecó

Um dos eventos apoiados pelo edital do Didascálico é o 1º Festival de Música do IFSC – Região Oeste, que reúne cinco câmpus (Chapecó – onde será realizado -, São Carlos, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Xanxerê) e seria realizado em 10 de dezembro. No entanto, devido ao acidente aéreo ocorrido com o time de futebol da Chapecoense, o festival foi remarcado para data ainda a ser definida. Podem participar servidores e alunos dos cinco câmpus. Saiba mais.

Criciúma
A Mostra Curto-Circuito de Arte e Cultura foi realizada em 29 de novembro, no Câmpus Criciúma, com uma programação variada que reuniu música, dança, teatro, fotografia, artes plásticas, cinema e poesia. Um dos pontos altos foram as apresentações de dança protagonizadas por crianças de escolas da região, que trouxeram ao Câmpus Criciúma manifestações do folclore, cultura étnica e cultura pop. Alunos e professores do IFSC também apresentaram seus talentos, como poesia e violino. Saiba mais.

Florianópolis

De 21 a 25 de novembro, o Câmpus Florianópolis foi palco do CompartilhArte. Foram cinco dias de evento com apresentações musicais, ensaios abertos, oficinas, minicursos, palestra, exposição de artes visuais, dança, teatro, filmes e debates. Dentro da programação, estiveram a Semana da Consciência Negra e atividades de alunos do OcupaIFSC. O evento reuniu todos os projetos de extensão da Coordenadoria de Atividades Artísticas: grupo teatral Boca de Siri (21 anos), Laboratório de Iniciação Teatral (17 anos), Laboratório de Teatro de Objetos – LaTO (1 ano), Orquestra Experimental do IFSC Câmpus Florianópolis- OEXP (15 anos), Coral do IFSC (38 anos), Cineclube Ó Lhó Lhó (2 anos). Contou com a participação do Clube de Escrita, Topp Dance e o grupo de dança do IFSC Câmpus Florianópolis. Saiba mais.

Gaspar

Em Gaspar, onde não há teatros, o auditório do Câmpus Gaspar é um importante palco para a cidade. Em 17 de novembro, alunos de escolas públicas da cidade assistiram a peça “Uma história em par” da Sinos Cia de Teatro. “A Mostra é de grande importância porque está permitindo que um número maior de crianças, jovens e adultos, muitos de baixa renda, possam ter acesso à arte e cultura sem ter que se deslocar para um centro maior, como Blumenau”, avalia o professor Paulo Stahnke, coordenador do grupo de teatro Educarte.

No câmpus, foram aprovados dois projetos. A Mostra Solidária de Arte e Cultura trouxe peças de teatro, shows e promovendo uma feira de economia solidária com as alunas do programa Mulheres Sim. Outro projeto foi o “IFSC e Arte Urbana: interação entre cultura hip hop e escola”. Foram realizadas oficinas de dança de rua e de desenho, grafite e um live paint, em que os alunos fizeram pinturas na quadra do câmpus. Saiba mais.

Jaraguá do Sul

Foi realizado o I Prêmio IFSC de Literatura. Foram escolhidas aproximadamente 60 obras, as quais estarão reunidas num livro que será publicado como resultado final do Prêmio. Além de textos, também foi selecionada a arte que ilustrará a capa da publicação. Todas as obras selecionadas são de pessoas que moram em Santa Catarina. Saiba mais.

Ocorreram também concertos de fim de ano da Orquestra do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, não só na cidade como em municípios vizinhos (Corupá e Schroeder). Saiba mais.

Joinville

De 22 a 24 de novembro, foi realizada a 1ª Mostra de Arte do IFSC Câmpus Joinville. Nos três dias, alunos e servidores revelaram-se verdadeiros artistas para mostrar a produção cultural desenvolvida em 2016 nos projetos de extensão Cia de Dança e Cia de Teatro do Câmpus Joinville, na unidade curricular de Arte II dos oitavos módulos dos cursos técnicos integrados em Eletroeletrônica e Mecânica e as ações do projeto Sexta Sonora. Uma Mostra de Fotografia e oficinas de dança, teatro e música completaram a programação. “Os projetos em teatro, música e dança configuram pontos de encontro e de reflexão entre o ambiente acadêmico e a sociedade, entre a arte e educação, entre educação e a vida”, enfatizou Luciana Cesconetto, coordenadora do projeto, lembrando da importância da arte no ambiente escolar. Saiba mais.

São Lourenço do Oeste

A partir de domingo, 18 de dezembro, os moradores de São Lourenço do Oeste irão contar com uma novidade nas ruas do município: o projeto Gaiola dos Livros Livres. O lançamento será às 17h, na Praça da Bandeira. A parceria do IFSC e do Instituto Cultural vai instalar caixinhas em pontos estratégicos da cidade para que quem passar pelos espaços possa ler, pegar emprestado e depois devolver os livros. Tudo de forma gratuita. Saiba mais.

São Miguel do Oeste

De 22 a 24 de novembro, ocorreu o 1º Festival de Arte e Cultura do Câmpus São Miguel do Oeste, com oficinas, sarau literário, apresentações musicais, teatrais e de cinema. Também foi realizada a Feira de Economia Solidária com produtos para comércio das alunas egressas dos programas Mulheres Mil e Sim.  Saiba mais.

Tubarão

Integração entre alunos, servidores e artistas de Tubarão, portões abertos à comunidade, revelação de talentos e muita confraternização foram algumas das marcas deixadas pela Mostra de Arte e Cultura Didascálico, realizada de 29 a 30 de novembro pelo Câmpus Tubarão. Durante dois dias, a instituição serviu de palco para artistas do IFSC e da cidade, com programação intensa envolvendo música, dança, teatro, cinema, literatura e poesia. “Nosso objetivo era estimular a produção cultural e promover a divulgação artístico-cultural das produções realizadas na região de Tubarão. As ações também demonstraram vários talentos internos de servidores e alunos. Nossos alunos bolsistas foram fantásticos e resultou numa integração forte com nossos servidores. Ao final, todos se sentiram felizes com a realização do evento”, destaca o professor Sandro Cunha, coordenador do projeto. Saiba mais.

Faça um comentário!