Em palestra na Reitoria, coordenador-geral do MEC explica reforma do Ensino Médio

8. março 2017 | Escrito por | Categoria: Gestão, Matérias, Reitoria, Vida de Servidor

WisleyA reforma do Ensino Médio foi um tema polêmico que esteve em pauta nos últimos meses. Sancionada em fevereiro, a proposta foi apresentada via Medida Provisória em setembro do ano passado e após tramitar na Câmara dos Deputados e no Senado Federal recebeu a sanção presidencial. Para explicar melhor os pontos da reforma, o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) convidou o coordenador-geral de Ensino Médio no Ministério da Educação (MEC), Wisley João Pereira.

Wisley2“O objetivo em trazer o professor aqui é entender de fato a nova lei e tentar mensurar o seu impacto nos institutos federais”, explicou o pró-reitor de Ensino do IFSC, Luiz Otávio Cabral. A reitora do IFSC, Maria Clara Kaschny Schneider, lembrou da complexidade do tema, que foi, inclusive, uma das razões das ocupações ocorridas no ano passado. “Nos posicionamos com muita preocupação em relação à forma como foi colocada a própria reforma, e estamos aqui para debater e ver o melhor para os nossos jovens. Atualmente, cerca de 80 milhões de pessoas não têm o Ensino Médio. Sabemos que temos um tema complexo, polêmico, e que precisamos debater para que possamos encontrar os caminhos para a rede”, disse.

OWisley5 palestrante lembrou discussões anteriores e outros projetos que estavam em tramitação nas casas legislativas sobre o tema. Também, apresentou o texto da reforma como uma possibilidade de melhorar a educação, e que o principal ponto dessa possibilidade é a flexibilização. Quem vai fazer algo pelo estudante são as ações tomadas dentro desse ambiente flexível, pois ele permite correr o risco de fazer ainda menos do que já vinha sendo feito.

“O mais importante é como ela vai ser implementada. Precisamos garantir para a nossa juventude um Ensino Médio que tenha condições de atender o jovem de hoje, pois em todas as discussões que participei havia o consenso de que o Ensino Médio tem que mudar. Hoje os números são horrorosos. A cada ano que passa 1,7 milhões de jovens estão fora da escola. A grande maioria não atinge os mínimos desejados em português e matemática”, esclarece.

Wisley4A palestra tinha como público-alvo os diretores-gerais, chefes de Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão e foi aberta a todos os servidores. Ainda, foi transmitida ao vivo pela IFSC TV.

Para acessar o arquivo de Perguntas Frequentes disponibilizado pelo palestrante, clique aqui.

Para acessar a apresentação de slides, clique aqui.

Para assistir à palestra na íntegra, acesse o vídeo abaixo.

Faça um comentário!