Desafio da permanência e êxito é traduzido em plano estratégico

6. abril 2018 | Escrito por | Categoria: Eventos, Matérias

encontro_EPE_plano_permanenciaO IFSC registrou um índice médio de evasão escolar de 44% entre os anos de 2009 e 2017, segundo dados da Análise da Evasão da Rede Federal (AERF) elaborada pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). Frente a esse resultado, que põe a instituição entre os dez institutos federais com maiores índices de evasão, uma comissão coordenada pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen) elaborou o Plano Estratégico de Permanência e Êxito do IFSC, que foi apresentado aos participantes do Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão na quarta-feira (4), no auditório da Reitoria.

O Plano é uma demanda da própria Setec, a partir de determinação do Tribunal de Contas da União (TCU) para que todos os institutos federais elaborassem planos de enfrentamento da evasão e retenção de alunos. Na análise do pró-reitor de Ensino, Luiz Otávio Cabral, essa questão é um problema comum a todas as instituições de ensino que, com a implementação do Plano, passará a ser tratada de forma mais sistemática e focada no IFSC.

A minuta do documento já foi apreciada pelo Colégio de Dirigentes (Codir). O próximo passo será a apreciação pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), no dia 12 de abril, e pelo Conselho Superior (Consup), no dia 23. O lançamento oficial está marcado para os dias 23 e 24 de maio, com evento na Reitoria, e participação de nomes de referência em permanência e êxito.

O documento começou a ser elaborado no IFSC no primeiro semestre de 2016, por comissão instituída para este fim. Além dos números de evasão e retenção de alunos, obtidos a partir da análise da Setec, apresenta um conjunto de causas para a evasão e medidas a serem implementadas. Segundo Cabral, “a evasão é o final de um processo. De nada adianta correr atrás de quem já evadiu ou já decidiu evadir. Precisamos atuar de forma preventiva”.

Uma das primeiras ações previstas no Plano será a implantação de comissões locais de permanência e êxito nos câmpus, que serão responsáveis por implementar um plano de trabalho em consonância com a comissão central, como: analisar indicadores, implantar estratégias, monitorar e avaliar ações e levantar subsídios. A formação continuada de servidores com foco na permanência e êxito é mais uma das ações previstas no Plano.

De acordo com Cabral, o Plano Estratégico de Permanência e Êxito do IFSC é o passo inicial para definição de estratégias a longo prazo para se combater a evasão e melhorar os índices de sucesso dos estudantes. A partir dele, serão elaboradas as estratégias de acordo com a realidade dos câmpus.

Encontro EPE

encontro_EPE_andreO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão (EPE) reuniu os diretores e coordenadores das áreas de todos os câmpus na Reitoria e no Câmpus Florianópolis-Continente nos dias 4 e 5 de abril para discutir questões como a curricularização da Extensão, a indissociabilidade entre as três áreas e troca de experiências. Veja a seguir alguns assuntos abordados.

Ensino – A Comissão de Integração dos Programas Sociais (CIPS) apresentou o documento norteador da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no IFSC, publicado em 19 de dezembro de 2017 pela Resolução 186/2017 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). O documento começou a ser construído em 2013, com a participação de todos os câmpus que ofertam cursos de Educação de Jovens e Adultos no IFSC. A coordenadora da Comissão de Integração de Programas Sociais (CIPS), Elenita de Lima, e a coordenadora de Reconhecimento de Saberes e Competências, Cláudia Hickenbick, fizeram a apresentação. Ingresso descentralizado e diferenciado, planos pedagógicos mais apropriados, oferta de vagas remanescentes, flexibilização da documentação para matrícula, trabalho em rede com outras instituições, entre outras ações, fazem parte do documento.

post_desafio_ifscPesquisa – O grupo de coordenadores de pesquisa dos câmpus foi convidado a contribuir na divulgação do Desafio IFSC de Ideias Inovadoras 2018, que está com inscrições abertas até 6 de junho e visa promover o espírito empreendedor nos estudantes por meio de um projeto de pesquisa aplicada. O diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica, Luiz Carlson, explicou que o projeto usa a estratégia pedagógica da gamificação, que transforma a atividade acadêmica em competição, e alcança resultados bastante positivos. “As bancas avaliadoras sempre ficam muito surpresas com a qualidade dos trabalhos apresentados”, afirmou, referindo-se à etapa do evento pitch, na qual os participantes apresentam suas ideias para avaliadores externos. Podem participar do Desafio IFSC alunos de cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação, em equipes de até quatro integrantes e com um servidor como mentor.

Extensão – Parcerias, nivelamento de competências, organização documental para acompanhamento de atividades, SIGAA e Semana dos Museus foram alguns dos assuntos discutidos pelos coordenadores de Extensão dos câmpus durante as atividades do Encontro EPE. Na avaliação do pró-reitor da área, André Dala Possa, o evento proporcionou momentos importantes de integração entre servidores da Reitoria e dos câmpus. “O EPE é um momento para olharmos avanços e desafios na qualificação do fazer extensionista. Precisamos revisar orientações, acolher e validar ideias, estabelecer estratégias a partir das experiências e capacitar os coordenadores nas concepções e processos”, afirmou.

Por Coordenadoria de Jornalismo

Tags: , , ,

Faça um comentário!