Falta de planejamento em TI em institutições de ensino é tema de palestra no Setic

6. abril 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Eventos, Gestão, Matérias

plinio_1Apesar de previsto por decreto, o Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) não existe ou é feito de maneira precária em muitas instituições de ensino, como descobriu em sua pesquisa para dissertação de mestrado o diretor de Tecnologia da Informação do Instituto Federal Catarinense (IFC), Plínio Antunes Garcia. O diretor, que é também analista de tecnologia da informação do IFC, ministrou a palestra de abertura do Seminário de Tecnologia da Informação e da Comunicação do IFSC (Setic), realizado na quinta e sexta, dias 5 e 6, no Câmpus Garopaba.

Plínio realizou a pesquisa durante a elaboração da sua dissertação de mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2016. O levantamento feito com 53 pessoas de 37 instituições de ensino superior de 22 estados, apontou que 33% das organizações não haviam feito o PDTI, descumprindo as normativas. Além disso, o pesquisador encontrou como resultados da ausência do plano o descontrole sobre os gastos com tecnologia da informação e da comunicação (TIC), a falta de alinhamento estratégico das ações da área e o comprometimento da performance da institutição.

Das instituições restantes, 46% não vinculavam as ações da TIC às metas da organização. Esse cenário teve como resultados encontrados por Plínio o não atendimento das necessidades das áreas de negócio, a falta de medição da efetividade das ações de TIC.

setic2018_ifscPara entender por que as instituições não faziam planejamento em TIC ou faziam-no de maneira precária, Plínio fez um questionário com dirigentes da área nessas organizações e outros participantes da elaboração do PDTI. Nas organizações sem o plano, o principal motivo foi o baixo nível de maturidade em gestão na instituição. Já naquelas que fizeram o PDTI sem vinculá-los às metas da organização, problemas de recursos humanos e de cultura organizacional e o fato de a TIC não ser reconhecida como estratégica impediram que o plano fosse mais bem elaborado.

Ainda em sua dissertação de mestrado, Plínio propôs soluções para os problemas. Entre elas, promover a consciência estratégica da área de TIC; gerenciar recursos humanos, sanando problemas de quantidade e capacitação e dividindo melhor o trabalho; otimizar a gestão organizacional com investimento em gestão estratégica e avaliação e aperfeiçoamento das práticas.

O objetivo do planejamento é diminuir as incertezas e aumentar a efetividade das ações, segundo Plínio. As vantagens que ele aumenta são as de alocar melhor os recursos, um controle de orçamento mais apurado, motivação da equipe, satisfação das áreas finalísticas e criação de valor para a instituição por meio da atuação estratégica da TIC. “Nossas ações precisam sempre estar articuladas ao planejamento institucional. O planejamento de TIC não é só para cumprir requisitos legais. É uma ferramenta para atingir objetivos institucionais”, afirmou.

Setic reúne servidores de todos os câmpus do IFSC

O Setic é realizado anualmente e reúne servidores da Diretoria de Tecnologias da Informação e da Comunicação (DTIC) do IFSC, que fica na Reitoria, e dos setores de TIC de todos os câmpus. Na abertura do evento, a reitora Maria Clara Kaschny Schneider disse que a área de TIC é estratégica e deve funcionar em articulação com outros setores e que eventos como o Setic são importantes para integrar os servidores da área.

“Na medida em que conseguimos ter sistemas que nos trazem números reais, vamos ter como agir melhor”, comentou a reitora, que agradeceu os servidores da área pelo empenho em implantar o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) e o novo site do IFSC. Nos dois dias de evento, foram discutidos temas relativos à gestão da área de TIC no IFSC com a participação de aproximadamente 50 servidores.

Por Coordenadoria de Jornalismo IFSC

Faça um comentário!