Pesquisadores propõem construção de marco referencial teórico para a educação profissional

28. junho 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Matérias

pesquisa_cerfead_2Um grupo de pesquisadores do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) desenvolve desde abril de 2016 projetos de pesquisa integrados que visam a construção de um marco referencial teórico-metodológico específico para a educação profissional e tecnológica (EPT). O grupo, formado em sua maioria por docentes e técnicos do Centro de Referência em Formação e Educação a Distância (Cerfead), tem foco em duas linhas de pesquisa: uma voltada a estudos teóricos que fundamentem a EPT a partir de referenciais específicos e outra de pesquisa aplicada, atenta a aspectos como a construção de estatísticas, sistematização de informações, formação docente e gestão de EPT.

De acordo com o coordenador do grupo de pesquisa, Olivier Allain, professor do Cerfead, os pesquisadores observam que há uma compreensão equivocada em torno da educação profissional e que persiste um preconceito com o conhecimento técnico/prático. Na sua análise, este é um tipo de conhecimento que não é valorizado socialmente. “É preciso mudar o olhar sobre a educação profissional e a formação de trabalhadores, a partir de um outro olhar sobre a técnica, o trabalho e a tecnologia”, considera. “Precisamos sair da concepção de que a tecnologia é uma mera aplicação da ciência.”

pesquisa_cerfeadOs pesquisadores buscaram em teóricos de outros países os alicerces para a proposição dessa nova epistemologia. Uma contribuição de relevo é a tradução de obras de autores referenciais na área da didática profissional francesa – como o artigo “A análise do trabalho em didática profissional”, de Pierre Pastré, professor emérito do Conservatoire National des Arts et Métiers (Paris), que foi traduzido do francês pelos professores do Cerfead Olivier Allain e Crislaine Gruber e publicado na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos no último quadrimestre de 2017. Também retomam obras do educador brasileiro Paulo Freire que enfatizam a importância da contextualização e da experiência. Além disso, buscam diversos referenciais para sua abordagem sobre a formação para o trabalho e a formação tecnológica: desde a obra do filósofo alemão Karl Marx, passando pelo filósofo brasileiro do trabalho e da técnica Álvaro Vieira Pinto e a antropologia e a didática profissional francesa.

Integrantes do grupo de pesquisa já apresentaram trabalhos no Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica nos quais discutiram desafios epistemológicos para a EPT, formação docente na EPT e contribuições da didática profissional francesa para a EPT. História e políticas da EPT, epistemologia e didática para a EPT serão também temas de livros digitais que o grupo prepara para publicação com acesso livre.

Outro espaço de produção de conhecimento na linha do grupo é o Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), ofertado por meio do Cerfead. Além da oportunidade de reflexão teórica, os estudantes da pós-graduação têm no próprio IFSC um rico espaço para observação concreta da realidade. Um exemplo foi a visita realizada por 24 mestrandos da unidade curricular Bases Conceituais da EPT a uma aula do Curso Técnico em Panificação do Câmpus Florianópolis-Continente. De acordo com Olivier, esse tipo de atividade contribui para que os estudantes reflitam “sobre os fundamentos epistemológicos, a complexidade e as diferentes dimensões da educação profissional”.

Conheça a página do grupo de pesquisa no site do CNPq.

 

Por Ana Paula Lückman | Jornalista do IFSC

Tags: , , ,

Faça um comentário!