Avaliação de Desempenho inicia nesta segunda-feira com novidades

6. setembro 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Matérias

Inicia nesta segunda-feira (10), o período de avaliação de desempenho de servidores do IFSC. A grande novidade é que “A avaliação de desempenho deste ano será para servidores estáveis e também em estágio probatório, ambos pelo Sistema da Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP). Ou seja, papel zero”, revela a psicóloga Luciana Ughini Goldschmidt.

Ainda dentro do rol de mudanças no processo, o teor do formulário também está diferente. “A partir de sugestões provenientes dos próprios servidores, das Coordenadorias de Gestão de Pessoas, das Pró-Reitorias de Ensino, Pesquisa e Extensão, e do Colegiado de Desenvolvimento de Pessoas (CDP) fizemos uma reestruturação do formulário avaliativo, deixando-o mais coerente com as diferentes realidades de trabalho de docentes, Taes e gestores e com critérios mais objetivos”, complementa a psicóloga Danielle Christiane Tiefensee Cascaes. Outra novidade é a possibilidade do gestor fazer uma avaliação descritiva do desempenho, sendo obrigatória apenas para os critérios cujo desempenho atribuído pela chefia foi insuficiente.

Os servidores em estágio probatório continuam sendo avaliados apenas pela Comissão Interna de Avaliação (formada pela chefia imediata do servidor e pela chefia subsequente a chefia imediata) e pelos alunos, no caso de docentes. Já a média final da avaliação dos servidores estáveis é composta pela avaliação da chefia imediata, pela autoavaliação e pelos alunos para os docentes. A nota dos servidores estáveis que ocupam cargo de chefia inclui também a avaliação de seus subordinados.

Após o preenchimento de todos os formulários de avaliação, fica disponível no sistema DGP o formulário para que a chefia em conjunto com o subordinado realize a entrevista de devolução, levando em consideração os aspectos positivos e os aspectos a serem melhorados. “O objetivo principal da entrevista de devolução é identificar os fatores que estão interferindo negativamente no desempenho do servidor e traçar estratégias para a superação desses fatores.”, salienta a psicóloga Danielle.

Segundo Luciana, “avaliando o desempenho do servidor, nós podemos propor capacitações para suprir lacunas de capacitação, não apenas do servidor mas do setor como um todo. Podemos propor também, ações para melhorar a qualidade de vida no trabalho e também das relações interpessoais, melhorando a cultura e o clima organizacional a partir do feedback e o diálogo entre a chefia e o servidor”. Para ela, a avaliação deve proporcionar a reflexão-ação coletiva na busca de soluções para as dificuldades individuais, grupais e de condições de trabalho.

A avaliação de desempenho, conforme Luciana, deve ser encarada como formativa, para que não seja vista como uma prática “punitiva”. “Uma avaliação séria, responsável e processual, possibilita estímulo ao exercício da função gerencial, corresponsabilizando as chefias na administração e desenvolvimento de pessoal. A avaliação de desempenho serve também como base para a progressão funcional dos servidores”, coloca a psicóloga.
As psicólogas mencionam a parceria com a Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Dtic) para a realização da Avaliação de Desempenho 2018. “A TI (Tecnologia da Informação) auxiliou em todo o processo, realizando os ajustes necessários no sistema para que ele comportasse a avaliação de servidores de estágio probatório, formulários específicos para gestores e avaliação descritiva dos critérios de avaliação”, concluem.

Antes do início do processo avaliativo a Diretoria de Gestão de Pessoas enviará um e-mail a todos os servidores do IFSC com orientações de como realizar a avaliação de desempenho no Sistema DGP.

 

Por Graziela Braga | Jornalista do IFSC

Tags: ,

Faça um comentário!