Proppi divulga alterações no processo de afastamento para pós-doutorado

22. novembro 2018 | Escrito por | Categoria: Matérias, Oportunidades, Vida de Servidor

A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi) divulgou as alterações no processo de classificação de docentes para fins de afastamento integral para participação em estágio de pós-doutorado para docentes.

As novas regras passarão a ter validade a partir do edital que será lançado no início do próximo semestre letivo (2019.1), e que selecionará candidatos para afastamento a partir de agosto de 2019. Confira as alterações:

1) O Edital conterá três vagas para afastamento integral para estágio de pós-doutorado;

2) Para se inscrever a estas vagas de pós-doutorado o interessado deverá cumprir, dentre outros, o seguinte requisito: “Para o caso exclusivo das solicitações de afastamento integral para estágio de pós-doutorado o candidato deverá, obrigatoriamente, ter participado ou estar participando de edital promovido por agência pública do país (ex. Capes, CNPq, Fundações de Amparo a Pesquisa Estaduais) ou por agências equivalentes no exterior, com esta finalidade”;

3) Os candidatos interessados serão classificados de acordo com os seguintes critérios de pontuação: local de realização (Brasil ou Exterior); ter ou não realizado estágio de pós-doutorado; vínculo com programa stricto sensu do IFSC; tempo decorrido desde a finalização do doutorado e produção acadêmica;

4) Os candidatos para estágio de pós-doutorado que comprovarem aprovação de bolsa em edital promovido por agência pública do país ou por agências equivalentes no exterior terão prioridade na concessão de professor substituto sobre os demais candidatos inscritos, independente da pontuação obtida. As vagas remanescentes serão destinadas aos candidatos com maior pontuação, de acordo com os critérios do edital.

Desta forma, a Proppi recomenda aos interessados em estágio de pós-doutorado que cumpram o requisito constante no item 2, acima, para que possam participar do próximo Edital.

Por Coordenadoria de Jornalismo do IFSC.

Tags: , ,

Faça um comentário!