Intercambista do Câmpus Canoinhas traz ideias para racionalização da água

22. março 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Canoinhas, Cotidiano, Matérias

formatura 2015 alessandra 99“Só tenho a agradecer ao IFSC por todas as oportunidades, desde ter aulas com os melhores professores até bolsas de pesquisas e intercâmbio.” O depoimento da mais nova técnica em Agroindústria, formada pelo Câmpus Canoinhas no dia 5 de março, Alessandra Taques Wendt, de 18 anos, é um misto de orgulho e reconhecimento.

No último semestre de 2015, Alessandra participou de um projeto de pesquisa em Portugal, no Instituto Politécnico de Beja, após ser selecionada pelo Programa de Intercâmbio Internacional para Estudantes do IFSC (Propicie). Durante três meses, ela fez parte do grupo que pesquisa a cultura da vinha regada em condições de clima mediterrânico.

formatura alessandra“Participar deste intercâmbio me mostrou muitas possibilidades para o futuro”, afirma Alessandra, que atualmente está em Curitiba/PR, onde faz o terceiro ano do ensino médio e se prepara para o vestibular de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia.

Durante o projeto, ela acompanhou a rega de experimentos de vinhas, que tem como objetivo aumentar a eficiência do regadio na vinha e evitar a degradação ambiental associada à rega deficiente. “O que mais me chamou a atenção foi a racionalização da água. Lá, a água é muito escassa, então se usa só o suficiente”, conta.

Desta experiência de uso consciente da água é que Alessandra trouxe seu maior aprendizado. “Quero aproveitar ideias para aplicar no Brasil. Precisamos aprender a racionalizar o uso da água nas nossas culturas e nos processos industriais.”

Tanto para quem acredita que participar de um intercâmbio é questão de sorte quanto para quem acha que não tem capacidade, Alessandra deixa uma dica. “A conquista foi resultado de uma caminhada de estudos, interesse e vontade. Nesta soma, tudo é importante.”

Tags: ,

Faça um comentário!