Escritor carioca participa de bate-papo com os alunos no Câmpus Gaspar

18. abril 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Gaspar, Cotidiano, Matérias

escritor-gasparDepois que Otávio Júnior encontrou um livro próximo de sua casa, sua vida mudou. Ele passou a se interessar por livros e a ter o desejo de se tornar um escritor. O sonho se tornou realidade. Ele já tem três livros publicados, uma biblioteca comunitária fundada no Complexo do Alemão e um projeto que incentiva a leitura entre jovens. Atualmente, ele se dedica a viajar pelo país para inspirar outros jovens.

O escritor participou da 12ª Feira do Livro de Gaspar e do 14º Movimento de Distribuição de Leitura na Praça e conversou com os alunos do Câmpus Gaspar e da Escola de Educação Básica Arnoldo Agenor Zimmermann na última sexta-feira (15). “Eu fico feliz em poder incentivar outros jovens. Depois dessas palestras eu volto para casa transformado, em cada uma dessas conversas eu recebo uma contribuição diferente. Um dos meus desejos agora é montar uma biblioteca sobre empreendedorismo no Complexo do Alemão.”

Otávio é autor dos livros “O chefão lá do morro”, “O livreiro do Alemão” e o “O garoto da camisa vermelha” em que ele se dedica a escrever histórias infanto-juvenis e a contar sua própria experiência de vida. Durante o bate-papo com os alunos, o escritor falou das dificuldades que enfrentou no início de carreira. “Eu procurava o telefone e o endereço de editoras naqueles livros de catálogos telefônicos e ia até cada uma delas para mostrar o que eu tinha escrito.”

O escritor conta que uma das formas que encontra hoje para incentivar a leitura entre os jovens é inseri-los neste ambiente da literatura. “Eu ajudo a promover circuitos de passeios por bibliotecas públicas do Rio de Janeiro, levo os jovens para feiras do livro e para assistir a peças de teatro.”

escritor-gaspar2Atento às falas do escritor carioca, o aluno do curso técnico integrado em Química João Dias Machado quer traçar um caminho parecido com o de Otávio. Ele escreve poemas e contos, faz parte de um movimento de jovens escritores de Brusque e conquistou o segundo lugar em um concurso internacional de poesias realizado no Equador. “Um conto que eu escrevi faz parte de um audiolivro e tenho interesse em fazer uma versão impressa desse material.”

Gabryelle Farias, do curso técnico integrado em Química, também escreve poemas e quer se dedicar a fazer ilustração para livros. “Eu e o João queremos trabalhar juntos para publicar um livro de contos, enquanto ele faz os textos eu fico com as ilustrações.”

Para conferir o audiolivro escrito por João, clique aqui.

Faça um comentário!