Palestra marca início das aulas do primeiro curso regular do Câmpus São Lourenço do Oeste

3. agosto 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus São Lourenço do Oeste, Eventos, Matérias

O início das aulas do curso técnico subsequente em Vendas do Câmpus São Lourenço do Oeste foi marcado pela palestra “O profissional de vendas: desafios do mundo do trabalho”.

 

O evento ocorreu na segunda-feira (1º de agosto) e foi conduzido pelo diretor do Câmpus Lages, Thiago Meneghel, que possui graduação em Administração com habilitação em Marketing, especialização em Didática e Metodologia do Ensino Superior e Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde atualmente realiza o Doutorado.

 

Meneghel enfatizou questões como os requisitos de um vendedor: “Ser visionário, ter visão sistêmica, ser estrategista, ter capacidade de avaliar oportunidades, ser inovador, ter eficácia-eficiência-efetividade, ter espírito empreendedor, ter liderança”.

 

altO técnico subsequente em Vendas é o primeiro curso regular do IFSC em São Lourenço do Oeste. O curso é noturno e tem duração de três semestres. O ingresso foi realizado por meio de sorteio público.

A diretora-geral do Câmpus São Lourenço do Oeste, Ana Lima, destaca que antes de decidir a área do curso, foi realizada uma pesquisa de demanda em diferentes segmentos da sociedade, e foram levantadas características regionais.

alt

O IFSC levantou a informação de que o município possui 1.955 estabelecimentos empresariais e deles, o chamado setor terciário da economia (comércio e serviços) participam com 82% do total. Este setor também ocupa a primeira posição em participação no Produto Interno Bruto (PIB) do município, com 46%; contra 42,5% da indústria e 11,5% do setor primário.

 

“A partir da pesquisa, decidimos o curso. Agora a população tem a oportunidade de estudar e se qualificar profissionalmente com o curso técnico em Vendas. E fará isso em uma instituição pública federal renomada, que fornece ensino de qualidade e gratuito. Os alunos também poderão fazer parte de projetos de pesquisa e extensão sob orientação de docentes qualificados”, destaca a diretora.

 

Por Rafaela Menin / Jornalista IFSC

Faça um comentário!