Servidores debatem novo regime de previdência

21. fevereiro 2013 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Matérias, Vida de Servidor

O Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica que representa os servidores do IFSC (Sinasefe-SC) promove, na próxima quinta-feira (28), um seminário para apresentar o novo regime de previdência dos servidores públicos e explicar o funcionamento da Fundação de Previdência Complementar dos Servidores (Funpresp). O evento terá a presença de servidores de todos os câmpus e contará com a participação do advogado Luís Fernando Silva, que atende ao sindicalizados. O seminário está previsto para começar às 13h30 e será realizado em Florianópolis, no auditório da Reitoria.

Segundo a reitora do IFSC, Maria Clara Kaschny Schneider, é importante a participação tanto de professores quanto de técnicos-administrativos. “A previdência é um tema que precisa ser bem compreendido por todos, pois afeta a vida dos servidores em uma das fases mais importantes da vida”, lembra.

Para o coordenador-geral do Sinasefe-SC, Marcos Aurélio Neves, o seminário vai esclarecer dúvidas sobre a aposentadoria e ajudar na decisão daqueles que poderão optar por migrar para o novo regime previdenciário, cujo teto é o mesmo da iniciativa privada. “Os novos servidores estão compulsoriamente enquadrados no novo regime, mas quem entrou no serviço público depois da reforma da previdência de 2003 tem a opção de migrar”, explica.

Uma das questões abordadas durante o seminário será o alerta para a campanha que estimula os servidores a migrarem para o novo regime da previdência. “É preciso conhecer as características e as implicações de cada regime para que o servidor escolha, individualmente, aquele que lhe é mais atrativo”, destaca Neves.

Pauta interna

Na mesma quinta-feira (28), durante a manhã, os membros da comissão paritária que discute a Pauta Interna do IFSC irão se reunir para avaliar o andamento das atividades de cada um dos Grupos de Trabalho (GTs). Serão apresentados os resultados parciais dos GTs, analisadas as contribuições do Planejamento Institucional sobre os itens da Pauta Interna e marcado um novo calendário para as reuniões dos GTs.

 

Tags: , ,

Faça um comentário!