IFSC oferece primeiro curso FIC fora de Santa Catarina

5. setembro 2013 | Escrito por | Categoria: Câmpus Itajaí, Cotidiano, Matérias

Entre os dias 23 e 27 deste mês, pesquisadores do Câmpus Itajaí estarão no município de Cabo Frio (RJ) para ministrar o curso de “Introdução ao Monitoramento de Algas Nocivas e Ficotoxinas”, em parceria com o Instituto Federal Fluminense. O curso é o primeiro na modalidade de Formação Inicial e Continuada (FIC) que o IFSC oferece fora de Santa Catarina e irá capacitar profissionais que atuam em áreas como controle ambiental e fiscalização de produtos de origem animal relacionados com pesca e aquicultura. O curso é gratuito e as inscrições ocorrem até o dia 15 de setembro por meio do site www.ingresso.ifsc.edu.br.

Os servidores responsáveis pelo curso atuam no Câmpus Itajaí e fazem parte do Laboratório de Pesquisa e Monitoramento de Algas Nocivas e Ficotoxinas do IFSC. Segundo um dos integrantes do laboratório, Mathias Schramm, os pesquisadores foram chamados a ministrar o curso por causa da experiência e da área de específica de atuação.

A demanda pelo curso de monitoramento de algas nocivas e ficotoxinas surgiu em 2012, com a publicação de uma série de instruções normativas e portarias pelos ministérios da Pesca e Aquicultura (MPA) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Temos trabalhado em parceria com instituições como o MPA para implementar um programa de controle higiênico-sanitário na área e entre nossos objetivos estão, também, a realização de análises e de capacitações”, explica Schramm.

O curso realizado em Cabo Frio terá 40 horas de duração é direcionado a trabalhadores ou estudantes da área de monitoramento ambiental e sanidade de animais aquáticos do estado do Rio de Janeiro. Porém, outras instituições já entraram em contato com o IFSC para receber novas edições do curso. “A parceria entre a rede de Institutos Federais contribui muito para o sucesso dessa iniciativa. Temos solicitações para este curso, por exemplo, no Instituto Federal de São Paulo, Instituto Federal da Paraíba, na Agência de Defesa Agropecuária do Paraná e da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina”, conta.

Devido à procura pela capacitação, os pesquisadores do Câmpus Itajaí também estão formatando o curso para ocorrer na modalidade a distância. “Queremos fazer a parte teórica por meio do ambiente virtual de aprendizagem e a parte prática no nosso próprio câmpus ou em uma instituição parceira próxima aos alunos”, afirma o pesquisador.

Confira, a seguir, os integrantes do Laboratório de Pesquisa e Monitoramento de Algas Nocivas e Ficotoxinas do IFSC. Mais informações em www.algasnocivas.pro.br.

Professores:
Mathias Alberto Schramm, Dr.
Luis Antônio de Oliveira Proença, Dr.
Thiago Pereira Alves, MSc.

Técnica de Laboratório:
Thatiana de Oliveira Pinto, Bióloga

Bolsistas CNPq:
Kleber Renan de Souza Santos, Dr.
Gabriel da Silva Cerqueira Moreira, Ecólogo

Aluna do curso técnico em Aquicultura:
Anyele Liann Siqueira Pilotto

Tags: , , ,

Os comenários não estão permitidos.