Cadastro do banco de itens do Enade tem inscrições abertas até 9 de maio

23. abril 2014 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Chapecó, Câmpus Florianópolis, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus São José, Gestão de Pessoas, Governo Federal, Matérias

Docentes em exercício nos cursos que serão avaliados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2014 podem se inscrever como elaboradores e revisores do Banco Nacional de Itens (BNI). A inscrição deverá ser efetuada exclusivamente no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até 9 de maio.

Os selecionados, que compõem o Cadastro de Elaboradores e Revisores de Itens da Educação Superior (Ceres), passam por capacitação promovida pelo Inep, na modalidade a distância, para divulgação das normas, procedimentos e critérios técnicos requeridos para a elaboração e revisão de itens para o BNI.

O elaborador de itens tem como atribuição criar questões inéditas do exame, seguindo os critérios estabelecidos pelo Inep, para a construção dos itens. O revisor avalia e atesta a qualidade técnico-pedagógica do item, podendo aprovar ou não as questões analisadas.

Banco

Criado em 2010, o banco de itens do Enade tem por objetivo reunir questões de qualidade técnica que permitam ao Inep avaliar por meio do exame o conhecimento dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências previstas nas diretrizes curriculares nacionais dos cursos de graduação.

De acordo com a diretora de avaliação da educação superior do Inep, Claudia Griboski, o Inep busca qualificar o exame com a construção de questões feitas por profissionais experientes. “O BNI é uma atividade importante hoje para o Inep”, explica, “porque dá segurança ao processo de construção das provas, confiabilidade e garante maior participação da comunidade acadêmica na construção dos itens.”

No início de abril, o BNI foi premiado no 18º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal, organizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O banco permitiu a ampliação da participação da comunidade acadêmica nas diversas etapas de construção dos instrumentos, além de otimizar o investimento na elaboração de itens. Ao longo do ciclo de avaliação de 2009 e 2012, por exemplo, passou-se, respectivamente, de 730 para 1.271 questões produzidas, enquanto foram investidos R$ 2,2 milhões, em 2009, e R$ 571 mil, em 2010.

Enade 2014

Neste ano, os cursos superiores que serão avaliados 33 cursos nas áreas de engenharia e licenciaturas – conforme Portaria nº8. O Enade funciona em ciclos, avaliando os estudantes quando ingressam na educação superior e quando concluem seus cursos. A prova será aplicada no dia 23 de novembro, às 13h.

Com informações do site do MEC

Tags:

Faça um comentário!