Semana do Meio Ambiente mobiliza servidores do Câmpus Florianópolis-Continente e Reitoria

7. junho 2016 | Escrito por | Categoria: Câmpus Florianópolis-Continente, Matérias, Reitoria

03062016-DSC_0047

Desde a semana passada, atividades relacionadas ao Meio Ambiente estão sendo realizadas em todo o IFSC,em razão da comemoração mundial em 5 de junho. Na Reitoria e no Câmpus Florianópolis-Continente, o IFSC Sustentável organizou palestras, plantio de mudas e limpeza da orla do câmpus no decorrer da última sexta-feira, dia 3.

A reitora Maria Clara Kaschny Schneider reafirmou, na abertura do evento, o compromisso do instituto com a formação de alunos engajados com a transformação social. Defendeu, também, uma mudança cultural no sentido de sanar problemas ambientais. O diretor do Câmpus Florianópolis-Continente, Caio Monti, relembrou ações sustentáveis em execução, como a separação do lixo e criação de horta orgânica.

IMG_2264

O instituto aborda a sustentabilidade a partir dos pilares ambiental, social e econômico, buscando a otimização de recursos. O coordenador do IFSC sustentável, Érico Madruga, definiu o descuido com a natureza, somado à intolerância entre grupos, como autodestrutivos ao ser humano. Em seguida, Vitória Schmitt, acadêmica de Engenharia Ambiental e estagiária do projeto, apresentou o Plano de Logística Sustentável, que implementou o acompanhamento do consumo de água e energia nos câmpus e gerenciamento de resíduos.

Além da palestra principal sobre o tráfico de animais silvestres, outros projetos sustentáveis foram apresentados ao público. O grupo de estudos Singularidades na Escola, apresentado pela professora Patrícia Rosa, reúne professores do instituto para discutir problemas de opressão a minorias. A prefeitura de Florianópolis foi representada por Fabiana Mara, que falou sobre o programa de coleta de lixo eletrônico Recicl@í. O Instituto Route, que há seis anos tem feito mutirões de limpeza de praias e trilhas, foi apresentado por Simão Felipe Pedro — que também guiou a limpeza da orla.

Tráfico de animais silvestres

A palestra sobre comércio ilegal de animais silvestres foi ministrada por Marcelo Jerondini Duarte, subtenente da Polícia Militar Ambiental. Esse tema foi definido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) para 2016 e pautado mundialmente. Um estudo integrado entre Pnuma e Interpol apontou que o tráfico de espécies silvestres tem movimentado até 23 bilhões de dólares anualmente em todo o mundo.

Marcelo está alocado na área de triagem de animais do Parque Estadual do Rio Vermelho, no norte da Ilha, e pôde trazer exemplos reais e locais desta prática criminosa. Ele contou que, em Santa Catarina, até a década de 90 era comum a apreensão de animais capturados por clubes de caça e tiros na região serrana. “O tráfico é uma questão cultural e continuará enquanto houver consumidores”, afirma.

Limpeza da orla do câmpus

Após as palestras, cerca de 15 servidores do instituto e voluntários ligados ao IFSC realizaram um mutirão de limpeza da orla do Câmpus Florianópolis-Continente. Toda a extensão da área de marinha do terreno continha entulhos trazidos pelo mar ou despejados por quem passa pelo local, como pacotes de balas e bitucas de cigarro. A pilha de sacos de lixo permaneceu no hall da Reitoria por um dia para mobilização dos servidores, antes de serem destinados à coleta seletiva municipal.

A assessora da Pró-Reitoria de Ensino, Roberta Elpídio Cardoso, participou do mutirão e ficou surpresa com a mobilização. “Acredito que, em razão da ampla participação, a mobilização será ainda maior nas próximas atividades”, afirma Roberta. O que mais chamou atenção de Maria Leonor Antunes Cortez, estagiária do setor de compras e aluna do curso superior de tecnologia em Hotelaria no IFSC, foi a diversidade de materiais encontrados. Pares de sapatos, biquínis, geladeiras e porcelanas foram alguns dos objetos recolhidos pelo grupo. “São coisas que você encontra e nem faz ideia como veio parar aqui”, diz a aluna.

Confira as fotos da limpeza da orla na galeria abaixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Faça um comentário!