Sepei 2017: Oficina sobre empatia discute o bullying na escola

7. setembro 2017 | Escrito por | Categoria: Eventos, Matérias

Sepei 005Para muitos professores, quando se prepara uma aula se pensa em um aluno padrão daquele que só tira nota 10 e não tem dificuldades em nenhuma matéria. Mas dificilmente este aluno existe e é comum encontrar estudantes com dificuldades de aprendizagem. A jornalista Vanessa Bencz trouxe este tema para debate na oficina “Empatia: a ferramenta mais poderosa do mundo” realizada nesta quarta-feira (6) no Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepei).

Vanessa fala de sua experiência pessoal, das dificuldades que enfrentou na escola e de quando foi diagnosticada com Transtorno de Déficit de Atenção (TDA). “Cada pessoa tem uma forma de aprender, eu depois que fui diagnosticada com TDA passei a entender que tenho dificuldades em me concentrar por quatro horas. Tive que encontrar outras formas de aprendizagem.”

A palestrante conta que tinha dificuldades em falar sobre esses temas quando era criança e que seus pais perceberam que ela estava em sofrimento quando passou a inventar desculpas para não ir mais para a escola. “Eu comecei a me cortar e muitos também fazem isso. Estima-se que um em cada cinco estudantes já se cortou de forma proposital.”

Sepei 002Vanessa também fala de superação, de como ela se transformou em uma escritora com quatro livros publicados e que já fez mais de 900 palestras pelo Brasil. O que inspira ainda mais quem a ouve. A assessora da direção do Câmpus Itajaí, Fernanda Fernandes, esteve entre os participantes do Sepei que participou da oficina. “A história dela em si já nos toca e faz com que a gente se coloque no seu lugar. Ela nos faz rever também o papel do professor e o papel do aluno.”

A jornalista já fez palestras sobre esse tema nos câmpus do IFSC de Joinville, Itajaí, Gaspar e agora se prepara para ir a São Miguel do Oeste.

Por Beatrice Gonçalves | Jornalista IFSC

Faça um comentário!