Engenheiros e arquitetos realizam capacitação em acessibilidade

22. dezembro 2017 | Escrito por | Categoria: Gestão, Matérias, Vida de Servidor

capacitacaoarqeng01Contribuir com a formação em acessibilidade do espaço físico, oportunizando capacitação para engenheiros e arquitetos do Instituto Federal de Santa Catarina foi o objetivo da Capacitação em Acessibilidade, que ocorreu durante os dias 5 e 7 de dezembro, no Auditório do Câmpus Florianópolis-Continente.

Durante os três dias, engenheiros e arquitetos discutiram sobre pessoas com deficiências e suas especificidades, capacitismo e as implicações para as relações, legislação e atualização nas normas.  No decorrer do segundo dia de capacitação, os servidores realizaram uma visita técnica no Colégio de Aplicação e na Biblioteca Universitária da Universidade  Federal de Santa Catarina (UFSC), onde os participantes conheceram o espaço de Acessibilidade Informacional (AAI).

Essa visita permitiu conhecimento e reflexões para possíveis soluções de problemas que o IFSC ainda enfrenta em relação a acessibilidade espacial. “Foi muito válida essa capacitação, rica não só na teoria, mas também com exemplos práticos, como na vivência das dificuldades de cegos e cadeirantes e na visita técnica ao Colégio de Aplicação e Biblioteca Universitária da UFSC”, comenta a engenheira civil Luciana Nicodemus Pacheco, da Reitoria.

capacitacaoarqeng02Ministrado pelo Tecnólogo, mestre em Arquitetura e Urbanismo Gabriel de Bem e a Arquiteta e co-autora do projeto de acessibilidade  do colégio de Aplicação, os temas abordados promoveram reflexões importantes para os participantes, como destaca Gabriel, “ A capacitação é fundamental para mostrar aos engenheiros e arquitetos parte das inúmeras barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência, discutir a importância das obras de acessibilidade e incorporar nos futuros projetos, trocar e construir conhecimentos sobre o tema e esclarecer dúvidas”. O ministrante, que também exerce a profissão de professor e está em contato com os alunos, destaca sobre a importância que essas qualificações promovem aos alunos do público alvo da educação especial. “É a perspectiva de estudar numa instituição onde o ambiente construído seja acessível, favorecendo assim a sua permanência e êxito na realização das atividades”, diz.

A acessibilidade no IFSC               

Ao final do ano de 2016, o IFSC atendia 296 estudantes do público-alvo da educação especial. Neste dezembro, essa coleta de dados será feita novamente. A coordenadora de Ações Inclusivas do Departamento de Assuntos Estudantis (DAE), Ivani Cristina Voos, afirma que a instituição tem avançado no aspecto de acessibilidade espacial, mas que busca sempre qualificar os servidores sabendo que ainda há muito para fazer e aprimorar.  “Essa capacitação possibilitou um espaço de troca muito importante e frutífera para os envolvidos e certamente irá refletir em ações e práticas que possibilitarão cada vez mais espaços que recebam a todos de forma igualitária”, avalia.

Faça um comentário!