Servidores e docentes podem ser certificadores do Enem

31. julho 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Vida de Servidor

O edital de chamada pública da Rede Nacional de Certificadores (RNC) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 foi publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) sexta-feira, 27, no Diário Oficial da União (DOU). Servidores públicos do Poder Executivo Federal e docentes das redes públicas de ensino estadual ou municipal que se enquadrarem nos critérios do edital poderão trabalhar no Enem, em 4 e 11 de novembro. As inscrições podem ser feitas entre 31 de julho e 20 de agosto por meio do aplicativo ou sistema da RNC.

Os servidores e docentes com inscrições aprovadas deverão participar do curso de capacitação em modalidade EAD, independentemente de terem participado da RNC em edições anteriores. O curso detalha a metodologia de aplicação, os conceitos de sigilo e segurança, o sistema web RNC, o aplicativo móvel usado nos dias de atuação e a postura e o comportamento do certificador no dia e no ambiente de aplicação do Enem 2018. Só serão considerados aptos a atuar na Rede aqueles que obtiverem aproveitamento mínimo de 70% nas atividades do curso.

A Rede Nacional de Certificadores (RNC) do Enem representa o Inep no local de aplicação de provas, sendo os certificadores selecionados e previamente capacitados responsáveis por conferir vários procedimentos da aplicação do exame. O trabalho é remunerado por meio de Gratificação por Encargo de Cursos e Concursos (GECC), no caso do servidor público federal. O valor pago é de R$ 318 por dia de atuação na RNC. A carga horária diária é de 12 horas. O pagamento será creditado na conta bancária ou na conta poupança da titularidade do servidor ou docente, responsáveis por manterem seus dados bancários atualizados no sistema da RNC para evitar atrasos com o pagamento.

Critérios

Para se inscrever é preciso se enquadrar nos seguintes critérios: ser servidor público do Poder Executivo Federal regido pela Lei nº 8.112/90 ou docente da rede estadual ou municipal de ensino efetivo e registrado no Censo Escolar; ter formação mínima em ensino médio; não estar inscrito como participante do Enem 2018; não ter cônjuges/companheiros ou parentes – em linha reta, colateral ou por afinidade de até 3º grau – inscritos no Enem 2018; não ter vínculo com as atividades do processo logístico de elaboração, impressão, distribuição e aplicação ou de observação da aplicação do Enem e nem com o processo de correção da redação; não exceder, na atuação como certificador, no caso dos servidores públicos do Poder Executivo Federal, 120 horas de GECC anuais.

Para atuar na RNC também é indispensável ter smartphone ou tablet com acesso à internet móvel. Cadastro, inscrição, acesso aos resultados e o trabalho de certificação em si podem ser feitos pelo aplicativo da RNC. Os certificadores precisam, ainda, ter computador com acesso à internet para realização do curso de capacitação. As especificações técnicas estão detalhadas no edital.

 

Por Coordenadoria de Jornalismo do IFSC, com informações do Inep

Tags: ,

Faça um comentário!