Inscrições abertas para o 2º Seminário de Políticas Linguísticas Críticas

17. setembro 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Eventos

O Grupo de políticas Linguísticas Críticas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove o 2º Seminário de Políticas Linguísticas Críticas, que ocorre de 26 a 30 de novembro, no Centro de Comunicação e Expressão (CCE). O evento tem intenção de discutir as políticas e práticas linguísticas pós-coloniais e não-europeias. Para participar da apresentação de trabalhos no evento é necessário fazer inscrição até dia 20 de outubro.

Esta segunda edição do evento irá contar com a presença de dois pesquisadores internacionais: Sinfree Makoni, pesquisador africano residente nos Estados Unidos e dedicado aos estudos críticos em políticas linguísticas em contextos africanos e afro-diaspóricos; Simon Dabin, pesquisador canadense voltado para as reflexões em políticas sociais e linguísticas de populações autóctones do Canadá/Quebéc. Também vão estar presentes os docentes do Programa de Pós-graduação em Linguística da UFSC (Cristine G. Severo, Maria Inêz Lucena, Tarcísio Leite, Sandro Braga, Atílio Butturi Junior e Daniel Nascimento e Silva), além da  antropóloga e doutora Evelyn Schuler Zea (UFSC), a doutora em estudos da tradução e especialista em interpretação de LIBRAS no contexto judiciário Silvana Aguiar dos Santos, a linguista aplicada e doutora Clarissa Jordão (UFPR), os doutores em linguística Raquel Freitag (UFS), Ricardo Nascimento (UFS), Sara Farias da Silva (UFSC) e Carlos Guerola (Unilab), bem como o psicanalista Leonardo Scofield, que integrará os diálogos interdisciplinares e reflexivos em torno da “experiência da linguagem” e da “língua como ato”.

O enfoque do evento são as políticas e práticas linguísticas pós-coloniais e não-europeias. Busca-se, assim, problematizar o conceito de língua a partir de contextos e experiências locais variadas.

O seminário ocorrerá entre os dias 26 e 30 de novembro na Universidade Federal de Santa Catarina. Há duas modalidades de participação: com apresentação de trabalho em GT ou como ouvinte.

Para mais informações, acesse aqui.

 

Por Coordenadoria de Jornalismo do IFSC.

Tags: , ,

Faça um comentário!