Encerramento da Reditec 2018 destaca importância da Rede Federal

18. setembro 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Matérias

Reitor do IFF Jefferson Manhães _ Encerramento da Reditec 2018Após cinco dias intensos de programação, que envolveram, entre outras atividades, reuniões dos fóruns de dirigentes, apresentações de experiências internacionais e dos projetos exitosos e de inovação desenvolvidos pelos Institutos e Centros Federais, a 42ª Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec) foi encerrada sexta-feira (14), em Búzios (RJ), destacando a importância da Rede Federal para o desenvolvimento do país.

O evento foi encerrado pelo ministro da Educação em exercício, Henrique Sartori de Almeida, representando o ministro Rossieli Soares da Silva. Henrique ressaltou a importância da realização de reuniões como a Reditec e da temática principal do evento – “O trabalho no século XXI – Globalização, inovação, educação profissional e tecnológica: caminhos e desafios para a inclusão”.

“Sou professor de uma instituição pública federal e sei como é importante esse diálogo, essa conversa, essa chama acesa. Não basta olharmos simplesmente para o nosso ambiente, para a nossa cidade, mas verificar o que acontece no mundo e como que o nosso modelo está inserido nessa proposta universal, de educação, inclusão, de inovação, de busca pelo conhecimento e atração daquilo que é novo e que pode impactar nas nossas vidas”, pontuou.

O ministro destacou que “os Institutos Federais são, sem dúvida, a melhor rede de educação que nós temos no Brasil, e eu não tenho dúvida que essa organização dos reitores, dos dirigentes, é fundamental para que o nosso aluno que está no interior do país possa ter o itinerário completo dentro de uma proposta, de um desenvolvimento curricular e educacional que só os institutos federais podem oferecer”, afirmou Sartori, acrescentando que “a missão institucional da Rede Federal está no engajamento cotidiano de se reinventar, aprender, reaprender, e de trazer para o jovem essa nova perspectiva de vida, de desenvolvimento e de reinserção na sociedade”.

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), Romero Portela Raposo Filho, também destacou a qualidade do debate proporcionado pela Reditec. “Tivemos ótimas discussões, conseguimos chegar a vários entendimentos e reflexões. O nível do diálogo, a forma como a gente vem tentando resolver nossos problemas é muito madura, e isso faz parte da nossa evolução; a gente vem tentando, em conjunto, achar soluções para a nossa Rede”.

Em sua fala, o vice-presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Sérgio Teixeira, representando o presidente Roberto Gil, destacou que a Rede Federal “é a rede de educação no Brasil que mais leva esperança a sociedade, por sua qualidade, pela capilaridade que tem em todas as regiões do país e pelo comprometimento de levar o desenvolvimento regional por meio da educação, de suas pesquisas, das ações de extensão. Fico feliz de participar dessa rede, que acima de tudo, acima de todas as tecnologias, tem pensado no ser humano, no servidor, no aluno e na sociedade”, declarou.

O reitor do Instituto Federal Fluminense, Jefferson Manhães de Azevedo, expressou sua gratidão e felicidade por receber todos os participantes do evento e destacou a presença do ministro da Educação em exercício na Reditec. “Isso mostra o reconhecimento do trabalho e a importância dessa rede no ressignificar a vida das pessoas, no abrir esperanças, mas, principalmente, alargar os horizontes”, afirmou Jefferson.

Também fizeram parte da mesa de encerramento da Reditec, o presidente da comissão central e diretor-geral do Campus Cabo Frio do IFFluminense, Victor Saraiva, e o representante da Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico, Caio Saad.

 

Por Coordenadoria de Jornalismo, com apoio de Dayanne Maia (IFF) no texto e Gildo Júnior (IFRR) na foto

Tags: ,

Faça um comentário!