Evento debate ações para combater a evasão escolar

3. dezembro 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Criciúma, Câmpus Joinville, Matérias

Cri Evasao2018Servidores do Câmpus Criciúma participaram quarta-feira (28) de uma formação sobre permanência e evasão escolar. A ação marca o lançamento do grupo de pesquisas sobre evasão e dá início a um ciclo de capacitação do qual professores e técnicos participarão em 2019, com o objetivo de qualificar o ensino na instituição e contribuir para a permanência e êxito dos estudantes.

O Colóquio de Pesquisa em Evasão Escolar trouxe ao Câmpus a pedagoga Alexssandra Coelho, servidora do Câmpus Joinville e especialista em Educação Profissional e Tecnológica, Abandono e Permanência Escolar, e Rose Reynaud Mayr, coordenadora dos projetos de educação da Associação Empresarial de Criciúma (Acic). As especialistas falaram, respectivamente, sobre o fenômeno do abandono escolar na educação profissional e tecnológico e o que o mundo do trabalho espera dos estudantes.

Cri Evasao2018aA atividade marca o lançamento do Grupo de Pesquisas em Evasão e Tecnologias Educacionais (Getec) do Câmpus Criciúma, que substituiu o antigo Núcleo de Permanência e Êxito (Nupe). “Queremos contribuir com o programa de formação docente do Câmpus e promover a discussão em torno da permanência e êxito”, explica o professor Marcos Grams, membro do grupo.

Além de lançar o Getec, a atividade desta quarta é uma prévia da capacitação didático-pedagógica que será realizada pelo Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (Depe) em 2019. Ao longo do ano, serão realizadas oficinas com professores e técnicos sobre cinco temas: comunicação em sala de aula, estratégias de ensino, planejamento e avaliação, técnicas educacionais e educação a distância, desenvolvimento e aprendizagem.

Permanência e êxito

Em abril deste ano, a Pró-reitoria de Ensino (Proen) lançou o Plano Estratégico de Permanência e Êxito da instituição. O Plano foi demandado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), a partir de determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), para que todos os institutos federais elaborassem planos de enfrentamento da evasão e retenção de alunos.

“A evasão é um problema não só do IFSC e da rede federal, mas da educação como um todo, e a instituição precisa trabalhar cada vez mais para enfrentar este problema”, afirma o diretor-geral do Câmpus Criciúma, Lucas Dominguini.

 

Por Comunicação do Câmpus Criciúma do IFSC

Tags: ,

Faça um comentário!