Encontro busca capacitar equipes para acompanhar servidores com deficiência em estágio probatório

25. abril 2019 | Escrito por | Categoria: Gestão, Matérias, Reitoria

evento_servidoresNesta quarta-feira, 24 de abril, aconteceu no auditório da Reitoria do IFSC a primeira capacitação das equipes de referência de acompanhamento de servidores com deficiência e em estágio probatório. O objetivo do evento é preparar e capacitar os servidores que participam das equipes multiprofissionais, que têm a função de propor ações para auxiliar o servidor com deficiência na permanência ao trabalho com êxito e contribuir com a criação de condições favoráveis para que o trabalhador consiga executar suas atividades.

Pela manhã, a equipe multiprofissional da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que existe desde 2008, palestrou compartilhando experiências e mostrando como foi feito o processo de construção e as ações executadas pela equipe na instituição. Durante a tarde, os membros das equipes multiprofissionais do IFSC discutiram a elaboração de protocolos de trabalho na participação de exame admissional, na preparação do câmpus para recebimento dos servidores e na participação nas avaliações de desempenho.

evento_servidores2Para Milena Garcia, psicóloga da coordenadoria de saúde do IFSC, o trabalho das equipes é de suma importância para proporcionar as melhores condições de trabalho possível para os servidores com deficiência. “Alguns servidores podem ter a necessidade de adaptação de ambiente, de algum equipamento específico para desempenhar o trabalho, então é importante que as equipes tenham esse olhar atento para acolher e mediar as necessidades que o servidor possui. É preciso acompanhar o servidor que está iniciando, em processo de estágio probatório, para que ele possa exercer seu trabalho nas melhores condições possíveis”, explicou.

As equipes multiprofissionais do IFSC são formadas por uma equipe central, com oito servidores, sendo eles psicólogos, médicos, assistentes sociais e auxiliares de enfermagem, além de 42 servidores nas equipes de referência, sendo dois servidores em cada câmpus. A partir desse ano, os servidores com deficiência que ingressarem na instituição terão o acompanhamento das equipes para garantir que os novos trabalhadores consigam executar suas atividades de forma saudável e segura.

Faça um comentário!