IFSC recebe conceito 4 na avaliação da Educação a Distância

10. junho 2016 | Escrito por | Categoria: Gestão, Matérias, Reitoria
EaD_conceito4

Servidores do Cerfead comemoram o conceito 4 dado pelos avaliadores do MEC.

Uma semana após receber a visita de avaliadores do Ministério da Educação, indicados pelo Inep, para avaliação institucional externa que faz parte do processo de recredenciamento da Educação a Distância (EaD) ofertada pela instituição, o IFSC já recebeu o conceito positivo, o que significa que continua com o amparo legal para ofertar esta modalidade em seus câmpus. Numa escala de 1 a 5, sendo 5 a nota máxima, o Instituto recebeu o conceito 4. Para receber o recredenciamento e continuar habilitada a ofertar cursos de EaD, a instituição precisava atingir um conceito acima de 3.

O diretor do Centro de Referência em Formação e EaD (Cerfead), Olivier Allain, destaca que esse é um conceito muito bom. “Significa que a instituição está acima do necessário para continuar ofertando cursos EaD e possui uma boa estrutura”, afirma. O principal objetivo para a EaD no IFSC é avançar na institucionalização desta modalidade de ensino. “Embora a estrutura criada até hoje tenha sido fundamental para garantir que a EaD não sucumba à míngua dos recursos de programas de fomento e tenha sido avaliada como muito boa pelo MEC, ainda temos muitos desafios em diversas frentes”, avalia.

O conceito máximo não foi atingido, pois, segundo os avaliadores, alguns pontos precisam ser melhorados como a necessidade de uma sala própria para a Comissão Própria de Avaliação e uma biblioteca digital para atender os alunos. Segundo Olivier, o IFSC trabalhará para melhorar o que foi sugerido.

Os avaliadores elogiaram o material enviado pelo IFSC para análise prévia, além da boa vontade e disponibilidade dos servidores, tutores e alunos que participaram das reuniões com eles. De acordo com o relatório de avaliação, o Instituto também se destaca pela preocupação em capacitar seus servidores e já possui cursos de graduação consolidados tanto presencialmente quanto de EaD. “Isso representa solidez da nossa organização”, ressalta Olivier.

Esta é a primeira avaliação da EaD do Instituto desde a lei nº 11.892/2008, que instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e criou os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O processo é uma exigência legal do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), assim como já ocorrem as avaliações de cursos. O conceito tem duração de cinco anos quando uma nova avaliação deverá ser feita.

EaD no IFSC

A estratégia de estruturação escolhida pelo IFSC para a institucionalização da Educação a Distância foi por meio da criação do Centro de Referência em Formação e EaD (Cerfead) e dos Núcleos de Educação a Distância (NeaDs) em 2013. O Cerfead articula e gerencia a maioria das ofertas em EaD no IFSC, em rede com os NEaDs, implantados em 17 câmpus do Instituto.

Atualmente, o centro tem 16 docentes voltados à formação para a Educação Profissional e a EaD e nove técnicos administrativos envolvidos no apoio ao desenvolvimento das atividades de EaD do IFSC. Os NEaDs, que contam com coordenador/a e infraestrutura nos câmpus, podendo tanto receber como ofertar cursos – o que os diferencia dos oólos de apoio presencial credenciados pela Capes, nos quais o IFSC também tem oferta.

Um exemplo de oferta em rede é o ETEC Idiomas Inglês/Espanhol, ofertado pelos câmpus (NEaDs) Araranguá e Chapecó para 11 NEaDs, sendo que o gerenciamento financeiro, logístico e acadêmico ocorre pelo Cerfead. São 1.170 alunos nestes cursos.

Os polos de apoio presencial estão relacionados às ofertas fomentadas pelos programas Universidade Aberta do Brasil (UAB), para cursos superiores, e Rede Etec Brasil, para educação profissional. Esses polos são de responsabilidade dos municípios ou das gerências educacionais do Estado. “Temos parcerias firmadas com muitos deles para que os NEaDs recebam cursos quando o poólos não têm infraestrutura disponível”, explica Olivier.
Até hoje, mais de 5 mil alunos já foram formados pelo IFSC na modalidade EaD com fomento da UAB.

Veja os cursos que estão sendo ofertados pelo Cerfead neste semestre:

  • Curso de Especialização em Formação Pedagógica para a Docência na EPT
  • Curso de Especialização em Perícia em Acidentes de Trânsito, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal
  • Cursos de Formação Continuada em EaD e em Gestão

Também é feita na modalidade EaD, por meio de parcerias entre diversos demandantes e o Cerfead, a oferta de capacitações como a da CPA, que inicia na próxima segunda-feira para 100 servidores. Outro exemplo é a ambientação institucional, setorial e de recepção docente, com previsão de mais de 500 servidores envolvidos, que deve ser iniciada ainda este semestre.

Perspectivas

De acordo com o diretor do Cerfead, dois grandes objetivos se delineiam para a EaD no IFSC: que todos os câmpus possam realizar ofertas na modalidade EaD e que se consiga articular em rede as ofertas. Para que isso seja possível, várias ações estão em curso e outras previstas.

Uma delas é a institucionalização do Moodle como ambiente virtual de ensino e aprendizagem próprio para cursos EaD e o Ambiente Virtual do SIGAA para apoio ao ensino presencial. Esta ação já foi aprovada pelo Comitê de TI do IFSC e agora um grupo de trabalho analisará as especificidades dos câmpus. Outra ação são os cursos ofertados pelo Cerfead direcionados à formação dos servidores para a atuação na EaD, pelos quais já passaram em torno de 600 alunos.

Para Olivier, também é preciso fortalecer a rede de NEaDs, ampliando seu conceito e implementando a oferta EaD e semi-presencial. “Hoje os câmpus podem buscar apoio pedagógico e técnico no Cerfead, desde a elaboração do projeto pedagógico até a produção de materiais no AVEA. No entanto é fundamental que os câmpus busquem levantar suas demandas, participem das formações para a EaD, identifiquem seus talentos e estabeleçam diálogo para constituir suas ofertas em rede. Um espaço estratégico para tal diálogo será oportunizado nos encontros dos DEPEs e por meio da POCV”, enfatiza.

Vários projetos em EaD no IFSC estão em fase de discussão e implementação. “São passos importantes para a expansão de uma modalidade que não apenas permite a interiorização da educação e uma ampliação do seu acesso, como também responde à demanda cultural de ofertas mais flexíveis e com consonância com as necessidades dos nossos contextos e de nosso tempo”, salienta Olivier.

Tags: , , ,

Faça um comentário!