Capacitação visa Avaliação de Desempenho que acontece em agosto

11. junho 2018 | Escrito por | Categoria: Câmpus Araranguá, Câmpus Caçador, Câmpus Canoinhas, Câmpus Chapecó, Câmpus Criciúma, Câmpus Florianópolis, Câmpus Florianópolis-Continente, Câmpus Garopaba, Câmpus Gaspar, Câmpus Itajaí, Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, Câmpus Joinville, Câmpus Lages, Câmpus Palhoça Bilíngue, Câmpus São Carlos, Câmpus São José, Câmpus São Lourenço do Oeste, Câmpus São Miguel do Oeste, Câmpus Tubarão, Câmpus Urupema, Campus Xanxerê, Matérias

Sensibilizar as chefias para os processos avaliativos (Avaliação de Desempenho) de servidores, tanto estáveis como aqueles em estágio probatório. Esse é o objetivo principal da capacitação que a Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP), através da Coordenadoria de Capacitação e Avaliação, vem realizando nos câmpus do IFSC. A Avaliação de Desempenho está agendada para o mês de agosto.

Com a capacitação, que ocorre em forma de aula expositiva e de oficina, a DGP espera que o servidor seja capaz de compreender a importância do processo avaliativo para o desenvolvimento profissional e pessoal dos servidores, de evitar erros comuns na condução da avaliação, de saber quais são as normativas vigentes no IFSC sobre isso, e compreender o papel da chefia no processo.

Dirigida a todas as chefias dos câmpus e da Reitoria, a Sensibilização para Avaliação de Desempenho já foi realizada em Gaspar, Itajaí, Jaraguá do Sul – RAU, Jaraguá do Sul-Centro, Joinville, Araranguá, Criciúma, Tubarão, Reitoria, Florianópolis-Continente, Palhoça, São José, Garopaba, São Miguel do Oeste, São Lourenço do Oeste, Lages, Urupema. Quarta-feira (13), a sensibilização acontece para servidores de Chapecó, São Carlos e Xanxerê. Câmpus Florianópolis, Caçador e Canoinhas ainda não tem data definida, uma vez que precisaram ser desmarcados em função do movimento dos caminhoneiros.

O foco do processo avaliativo é o desenvolvimento das pessoas. Assim, para a psicóloga Luciana Ughini Goldschmidt, e instrutora da Sensibilização, a avaliação de desempenho deve ser encarada como formativa, para que não seja vista como uma prática “punitva”.

Segundo Luciana, uma avaliação séria, responsável e processual, possibilita estímulo ao exercício da função gerencial, corresponsabilizando as chefias na administração e desenvolvimento de pessoal. Para ela, a avaliação deve proporcionar a reflexão-ação coletiva na busca de soluções para as dificuldades individuais, grupais e de condições de trabalho.

 

Por Coordenadoria de Jornalismo

Tags: , , ,

Faça um comentário!